Arquivo da Categoria: Medicina Dentária

Novo Coronavírus – COVID19

(Actualização 04/05/2020)

Dada a excepcionalidade da situação relacionada com a pandemia de COVID-19, e por recomendação da Ordem dos Médicos Dentistas, a Clínica do Mar está com a sua actividade condicionada a tratamentos e consultas por marcação prévia, por tempo indeterminado.

Por favor contacte-nos. Ser-lhe-ão fornecidas informações sobre a forma de atendimento para poder visitar-nos com toda a segurança.

De seguida informamos sobre os cuidados que deve ter quando comparecer nas nossas instalações, acerca da preparação e realização da sua consulta de medicina dentária:

  • Adie a sua consulta caso:
    • Tenha sintomas de infecção respiratória ( febre, ainda que modesta; tosse; espirros; conjuntivite; diarreia; rinite) ou tenha tido estes sintomas nos últimos 14 dias.
    • Tenha tido contacto próximo com um caso confirmado ou suspeito de COVID-19 nos últimos 14 dias.
  • Compareça na clínica 5 minutos antes da hora da sua consulta. Não é necessário comparecer mais cedo. Para sua segurança, evite tempos de espera prolongados no interior das nossas instalações. Será devidamente informado(a) por telefone caso exista algum atraso da nossa parte.
  • O uso de máscara é obrigatório dentro das nossas instalações. Por favor, traga a sua máscara.
  • Traga consigo apenas as peças de vestuário ou acessórios essenciais (casacos, sacos, mochilas…);
  • Opte por pagamento em cartão;
  • Não traga acompanhante. Caso seja absolutamente necessária a presença de um acompanhante, informe-nos previamente aquando da marcação.

Informamos que a Clínica do Mar tem o seu Plano de Contingência activo, segue todas as recomendações de segurança, desinfecção e higiene e está diariamente actualizada em relação a este assunto.

Caso tenha alguma dúvida ou preocupação que não tenha sido aqui esclarecida, queira por favor contactar-nos.

Fio dentário – Sim ou Não?

[starbox]

Qual é a dúvida?

Recentemente, vários meios de comunicação social emitiram notícias (algumas bastante sensacionalistas!), no sentido da pouca utilidade ou eficácia do fio dentário na higiene oral.

Notícias de Agosto de 2016
Notícias de Agosto de 2016

Estas notícias foram motivadas por um artigo da Associated Press de 2 de Agosto de 2016. A AP é uma agência de notícias global e muito utilizada pelos vários meios de comunicação.

Esse artigo refere que há pouca evidência científica que suporte a eficácia do uso do fio dentário para a remoção da placa bacteriana.  Por causa disso, quando o repórter pediu às várias agências governamentais de saúde dos E.U.A. que fundamentassem cientificamente a recomendação do uso do fio dentário, estas imediatamente retiraram essa recomendação, num claro excesso de zelo para evitar acções legais.

Então o fio dentário não é eficaz?

A evidência científica quanto à sua eficácia na remoção da placa bacteriana é, efectivamente, baixa. Contudo, isso não é o mesmo que dizer que não é eficaz – simplesmente não há “prova científica”.

Na verdade, sabemos que a escova não limpa bem os espaços entre os dentes, e que necessitamos de um método auxiliar para limpar esses espaços.

Existe outro método?

A EFPEuropean Federation of Periodontology (uma sociedade científica importante nesta matéria) já tinha emitido, em Novembro de 2014 – após uma reunião de 90 especialistas de todo o mundo, uma declaração no sentido de se privilegiar o uso de outro método para a limpeza destes espaços entre os dentes – os escovilhões inter-dentários.

Fio dentário vs. escovilhões
Fio dentário vs. escovilhões

Existe evidência científica que comprova a superior eficácia dos escovilhões inter-dentários em relação ao fio dentário e, por isso, sempre que existirem espaços suficientemente grandes, devemos usar o escovilhão.

Então devemos usar o fio ou não?

untitled-2
declarações da EFP

Acontece que na maior parte da população jovem e em muitos adultos, os espaços entre os dentes são muito pequenos ou quase inexistentes. Nesses espaços, mesmo os escovilhões mais finos não passam. Por isso, onde o escovilhão não se consegue usar, o uso do fio dentário é absolutamente essencial. De outra forma, ficamos com faces dentárias preenchidas com placa bacteriana, que vai provocar cáries, gengivites ou doença periodontal, mais tarde ou mais cedo.

 

(em breve: parte 2 – como usar o fio dentário e os escovilhões)